Loading...

APóSTATA!

António Madaleno  

0


Excerto

PREFÁCIO

Uma religião na encruzilhada da modernidade

Nascidas no continente norte-americano religiosamente efervescente de finais do século XIX, as Testemunhas de Jeová sempre marcaram a sua doutrina por um radical afastamento ao mundo, por uma negação de qualquer relação com ele, demonizando-o e vendo tudo aquilo a que comummente chamamos modernidade como demoníaco. Esta repulsa face à sociedade, à política, à cultura e a todos os grupos humanos que não fossem da sua religião levou a que se criassem imagens e estereótipos muito bem definidos pela cultura popular e pelo senso comum.

Nessa visão popular, as Testemunhas de Jeová são os indivíduos que andam de porta em porta tentando apresentar a sua fé, são os que não cumprem o serviço militar, são os que abandonam os familiares que se afastam da «religião», são os que previram o fim do mundo e… não acabou, são os que preferem morrer a fazer uma transfusão de sangue. Estas são algumas das mais fortes e transversais ideias feitas sobre as Testemunhas de Jeová. E são em grande medida correctas, estas visões populares — se bem que, como em tudo o que queiramos que seja científico ou minimamente honesto, não explicam ou retratam a totalidade da realidade das Testemunhas de Jeová, tomando o todo pelas partes.

Mas, com todos os cuidados a que as generalizações obrigam, a recusa do chamado mundo moderno é um dos universos de afirmação mais interessantes desta religião. Tal como as suas doutrinas se encontram assentes num literalismo bíblico que nega qualquer entrada da ciência na explicação da origem do mundo, da mesma forma a sociedade em nada pode beliscar a teocracia institucional para a qual o mundo corre, mesmo sem o saber.

O fechamento face à sociedade e o afastamento da cultura e da política encerram os seus membros em dinâmicas que pouco ou nada deixam fora do grupo. Sendo uma identidade que se marca pela afirmação da negatividade de tudo o que lhe é externo, a redução desses contactos é o desejo mais premente para não pôr em causa uma futura salvação.

Essa negação do mundo conduziu as doutrinas desta religião a dois pontos de difícil retorno. Por um lado, a sua recusa do mundo é tão central que tudo na vida dos fiéis gira em torno do fim desta realidade, que está próximo. Por outro, recuperaram

Seja o primeiro a receber histórias como esta