Loading...

Vinicius de Moraes

Vinicius de Moraes nasceu a 19 de Outubro de 1913 no Rio de Janeiro, onde morreu 66 depois, a 9 de Julho de 1980. Estudou Direito no Brasil e Língua e Literatura Inglesa em Inglaterra. Iniciou a sua carreira como diplomata em 1946, em Los Angeles, como vice-cônsul, e depois em Montevideu e Paris.

Homem de paixões, viveu uma relação intensa com a poesia e com a música, deixando-nos obras de um lirismo imorredouro, como a peça Orfeu da Conceição, que, na sua adaptação ao cinema, recebeu a distinção de Melhor Filme Estrangeiro em Cannes. A parceria com António Carlos Jobim veio dar continuidade a este feliz casamento da música e da poesia e dela nasceu um dos hinos da Bossa Nova, Garota de Ipanema. Estreou-se na poesia com O Caminho da Distância, em 1933, a que se seguiram Forma e Exegese (1935), Ariana, a Mulher (1936), Novos Poemas (1938), Cinco Elegias (1943), Poemas, Sonetos e Baladas (1946) e Pátria Minha (1949).

Reconhecidamente um dos mais importantes poetas de língua portuguesa do século XX brasileiro, deixou vastíssima obra publicada, tanto musical como dramatúrgica ou poética. Em Portugal, na Companhia das Letras, estão publicados: Antologia poética (2015), Orfeu da Conceição (2016), Para viver um grande amor (2017) e Livro de letras (2017). Livro de sonetos, que conheceu a sua primeira edição em 1957, oferece aos leitores o melhor da produção poética de Vinicius no seu formato mais clássico mas também mais virtuoso e inspirado.

Siga os seus autores preferidos e poderá ver toda a informação e novidades na sua área privada